Resenha Aos meus filhos: As últimas cartas de um pai de Mark M. Webber.



Um homem no auge de sua carreira, prestes a assumir um importante cargo no Exército americano. Um pai de família, com uma esposa que é sua melhor amiga e três filhos pequenos. Tudo parecia bem na vida de Mark M. Weber, até que ele recebeu um terrível diagnóstico: um câncer gastrointestinal arrasador. Diante dessa notícia, qualquer pessoa teria mil razões para se sentir deprimida, para achar que nada mais vale a pena. Mas não Mark. Um guerreiro nato e persistente, ele decidiu lutar contra com todas as suas forças. E mais do que isso: preocupado em não estar presente na vida de seus filhos nos anos seguintes, resolveu escrever a eles uma série de cartas, cheias de lições sobre coragem e medo, palavras e ações, orgulho e humildade, seriedade e bom humor. “Aos meus filhos” é um testemunho apaixonado de um pai e a emocionante história de vida de um homem, que vai deixar uma marca no coração não apenas de seus filhos, mas de cada um dos leitores, inspirando a todos a construir uma vida melhor.


Nota:

Páginas: 268.

Editora: Planeta.



Hi people, tudo bom? Espero que sim!

Hoje vim com uma resenha muito especial de um livro que estava louca para ler e finalmente tive oportunidade de comprar (na verdade ganhei do meu pai haha) e saber se era tão bom quanto eu esperava.

As últimas cartas de um pai, como o titulo já diz, vai nos apresentar os pensamentos da história real de Mark Webber que foi diagnosticado com câncer gastrointestinal no auge de sua carreira e com uma vida estável e feliz com sua esposa e dois filhos.

A partir da descoberta ele passa a escrever o livro para que no futuro seus filhos entendam tudo o que aconteceu.

Uma das coisas que mais me emocionou no livro foi a forma como a narrativa nos apresentou alguns acontecimentos e lembranças, misturando um pouco de humor e cicatrizes ainda não curadas. Era possível sentir o quanto aquilo era real, como se estivéssemos vivendo aqueles momentos junto a Mark e era terrível não poder fazer nada para ajudá-lo.

Seu sofrimento foi tão bem descrito quanto seus momentos felizes ao lado da família, a forma como a doença aos poucos tornava-se agressiva e o impedia de fazer coisas que amava era torturante, afinal no começo do livro vemos histórias incríveis, um homem forte e ativo que ao longo das páginas, infelizmente, passa a ser menos ativo... porém, não menos feliz.

Ele não nos polpa de detalhes, dos momentos agoniantes, quando sentiu-se fora de controle... tudo. Mas mesmo assim em algum momento conseguia nos fazer sorrir com frases bem boladas e uma perseverança maravilhosa que prevaleceu até as ultimas palavras do livro.

Uma descrição maravilhosa em tributo de um homem que com certeza deixou ótimas lembranças aos seus filhos, ensinamentos valiosos e, é claro, uma vida inesquecível.

Recomendo que tirem um tempo de suas vidas para lerem tal livro, pois a tantas coisas importantes para se tirar dele! É provável que irão chorar, rir, sentir raiva, ter questionamentos... mas ainda sim irão ver que aquilo era só um momento onde Mark escolheu viver aceitando, lutando e sorrindo até quando foi possível, sem arrependimentos deixados para trás e de coração aberto.

Um comentário:

  1. Oi Caah! Essas histórias normalmente são emocionantes né? Difícil não gostar, o que faz a diferença é o modo como elas são trabalhadas.

    aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seja gentil e não fale nada que possa magoar os outros, aproveite para deixar o link do seu blog vai que outros leitores se interessem!!

© Deitada em Nuvens - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo