A bibliotecária de Logan Belle



A jovem Regina Finch acaba de chegar a Manhattan para trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila em meio a clássicos da literatura logo se revela um irresistível jogo de sedução quando ela conhece o envolvente Sebastian Barnes, investidor da instituição e um dos homens mais cobiçados da cidade, que fica obcecado pela beleza da bibliotecária. A até então ingênua Regina se entrega a um crescente e selvagem desejo que parece consumi-la mais a cada dia, uma paixão que despertará na jovem sensações jamais imaginadas.


Nota:

Editora: Record.
Páginas: 288.

Quando eu resolvi ler este livro juro que não fazia ideia que era mais no estilo sexual, não prestei muita atenção na sinopse por isso acreditei que era um romance com talvez uma pitada de comédia. 

Só percebi que era esse estilo após umas boas paginas e apesar de alguns comentário picantes da protagonista Regina ainda fiquei meio "será que é o que estou pensando", até que entrou aquela saturada (mas não ruim) história meio Cinquenta Tons de Cinza. 

Toda aquela coisa de gostar e não gostar, segredos obscuros e se entregar a alguém tão esquisito e as vezes meio maluco.

Sou daquelas pessoas que não esta nem ai para opinião das pessoas na hora de ler um livro e muito menos dizer se gosto ou não, gosto de livros nessa pegada homem ricaço, garota virgem, meio bobinha e descobertas etc, etc...



"Já chega, disse a si mesma. hega de viver como espectadora. Todas as coisas que sempre pareceram fora de alcance -excitação, paixão, sexo - estavam sendo oferecidas a ela."
O problema do livro de Logan Belle é o fato de não prender como deveria o leitor, algumas vezes me sentia muito entediada pelo fato de Regina e Sebastian parecerem nunca se entender e senti algumas partes um pouco forçadas.

Achei que iriamos ver um pouco mais da colega de apartamento de Regina a festeria Carly Ronak que só passou a ter uma certa amizade com a protagonista quando ela começou a se abrir um pouco para o mundo. Carly tem uma vida oposta a de Regina, tem varios encontros apesar de dizer que tem um namorado sério e apesar de ser rica quer mostrar para o pai que pode se virar sozinha.

Até pensei que uma continuação poderia ser sobre ela...

É claro que não posso mentir, algumas vezes me peguei pensando que alguns pontos de Regina eram bem legais, foi legal perceber que ela poderia evoluir e sair da bolha que a mãe dominadora a tinha colocado e sempre deixava-a frustrada.
"Quero ter uma relação física com você Regina. Um tipo muito especifico de relação física."
O livro é bom, não é lá muito inovador, mas Logan Belle (pseudônimo de Jamie Brenner) tentou inovar colocando como "inspiração" a modelo Bettie Page para vermos melhor a mudança de Regina e como ela passa a ser confiante de si mesma.

Bettie foi uma modelo pin-up famosa por seu estilo bondage de fotos em uma época que essas coisas não era bem vistas, até hoje ainda é bem famosa.

Bom, ao todo o livro teve um final legal e colocou alguns personagens irritantes no lugar, maaaas ainda esperava sentir um pouco de paixão por esse casal.
É um livro que com certeza dá para ler, mas talvez não quebre todas as suas expectativas ainda mais se você já leu dezenas de livros com esse enredo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja gentil e não fale nada que possa magoar os outros, aproveite para deixar o link do seu blog vai que outros leitores se interessem!!

© Deitada em Nuvens - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo