Estilhaça-me de Tahereh Mafi.

    
    
Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.

Páginas: 384.

Editora: Novo Conceito.

Nota:


    Li esse livro faz algum tempo, mas uma das coisas que me encantou nele foi a capa, amei a modelo as letras e essas frases no livro. Juliette é profunda, consegue se expressar tao bem que é como se você estivesse dentro da historia, por varias vezes me peguei emocionada pela sua solidão, sua vida é silenciosa ate a chegada de Adam.

    Bom não vou contar sobre essa chegada de Adam para não revelar spoilers, mas o fato é que o livro aborda algo novo e que eu a muito tempo não via, o chefão do que eles chamam de "Restabelecimento" quer dominar o mundo, queimar livros e criar uma língua universal (um tirano, mas que ganha grande espaço no livro).

     Juliette é frágil e carente já que viveu praticamente sua vida inteira sem tocar alguém e o que me encanta é que isso não a deixa com medo de lutar pelo que acha certo diante do caos que a Terra se encontra, pelo contrário ela é uma daquelas personagens bad-ass..

      Amei o livro, amei a escrita de Tahereh Mafi, mas um ponto negativo (e que eu vi por ai que irritou muitas pessoas além de mim), é esse tachado que fica por um tempo no livro é um pouco irritante e cansativo (nada que faça você desistir do livro, claro).
       
       "O mundo é achatado. Sei por que fui atirada da margem do planeta e há dezessete anos ando tentando me segurar. Há dezessete anos tenho tentado escalar de volta, mas é quase impossivel superar a gravidade quando ninguem esta disposto a lhe dar a mão. Quando ninguem corre o risco de tocar você"
    Espero que tenham gostado dessa resenha e se interessem em ler esse ótimo livro!

4 comentários:

  1. To louca para ler esse livro! Ótima resenha! :D
    http://entrepapelepalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. que bom que gostou da resenha
    bjs bjs amei o blog *-*

    ResponderExcluir
  3. Olá Carool!
    Já tinha visto esse livro antes, também havia me chamado a atenção pela capa, gostei da sinopse e até cheguei a ler umas 3 páginas na livraria, mas não comprei e depois me esqueci do nome do título... que feliz coincidência que você fez uma resenha sobre ele... fiquei ainda mais interessada. Também achei estranho os tachados... mas, eu o vi como algo que realmente queremos dizer, mas naturalmente acabamos editando quando pensamos ou falamos para não parecer tão absurdo ou cruel...
    Curte as músicas do seu back sound :D
    Beijo ♥

    ESPIA O BLOG SIM, 27!

    ResponderExcluir
  4. Oie que bom que gostou da resenha ficamos muito felizes, e concordo com o que vc disse dos tachados realmente faz sentido, bom super recomendo estilhaça-me pq é um otimo livro ;)
    bjs bjs
    *-*

    ResponderExcluir

Seja gentil e não fale nada que possa magoar os outros, aproveite para deixar o link do seu blog vai que outros leitores se interessem!!

© Deitada em Nuvens - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo